Guylherme Custódio

Guylherme Custódio nasce e se cria em Curitiba desde 1987. Graduado em jornalismo, atualmente cursa letras na Universidade Federal do Paraná e atua na FG1 Comunicação Interativa. Desde o começo dos anos 2000 acompanha de perto o movimento hip-hop. Como escritor, tenta manter o blog “Di-Vagá”.
À Margem

‘CWBreaking’: O breaking de Curitiba registrado por quem o vive

É sábado. O dia da criação. Após uma semana de trabalho chega o dia de trabalhar os pés, colocar o…
À Margem

Rap de Curitiba mostra sua cara na cypher ‘18 Killa BoomBap’ – Leminski aplaude

Há pouco mais de um ano as  tomaram conta do rap nacional. Baseadas em vídeos em que uma música conta…
À Margem

Ascendência Mista e ‘O Sétimo Selo’: o xadrez como metáfora da vida

– Eu pinto as coisas como elas são, não posso fazer nada a respeito. – Muitos o amaldiçoarão por isso.…
À Margem

Cidade de Deus: tiros que erram e acertam

Em 1997, Paulo Lins lançou seu primeiro romance pela Companhia das Letras, uma das maiores editoras do país. Nas páginas…
À Margem

Gabriel O Pensador: um artista do seu tempo

O ano era 92. As medidas do Plano Collor faziam com que a população brasileira sofresse os males da inflação…
À Margem

Kingston Kombi movimenta o hip-hop

Apesar de essas serem algumas das formas de definir “cultura”, o hip-hop não se encaixa em nenhuma delas. Isso porque,…
À Margem

Um desabafo e uma coluna meio crônica

No último sábado de setembro, a 5ª edição da Kingston Kombi, iniciativa da Flying Boys Crew contemplada pelo programa Rumos…
À Margem

RPW: a incendiária mistura entre sexo, cerveja, skate, rap e hardcore

Só homens no palco. BPM com baixa velocidade. Letras que falavam sobre a realidade da periferia e pregavam a conscientização.…
À Margem

‘1976 – Movimento Black Rio’: um livro que faz justiça

Superficialmente, a Black Rio pode ser resumida como um movimento que ocorreu no Rio de Janeiro reproduzindo a onda da…
À Margem

‘Dirty Money’: independência ou morte

Cair é duro. Duro como o asfalto, que além de sólido é áspero e austero. Ainda assim, não há skatista…
Close