Helena Perdiz

Processo seletivo

Aguardou por duas horas na recepção. O ar-condicionado estava quebrado.

– Oi, Renato, boa tarde.

– Boa tarde.

– Eu sou a Gabriela do Departamento de Recursos Humanos, tudo bem?

– Tudo bem e com você?

– Tudo. Foi fácil encontrar a empresa?

– Foi, eu já conhecia o lugar.

– Que bom. Acompanhe-me, por favor.

Seguiu a moça por um corredor imenso e colorido.

– Pode se sentar nesta cadeira. Bom, como você já foi avisado por e-mail, esta entrevista é a primeira parte do nosso processo seletivo.

– Isso, estava lá. Mas eu estou com algumas dúvidas sobre a vaga.

– Pode falar que eu esclareço.

– A vaga é para gestor de soluções AQJ. O que é essa sigla?

– AQJ? É um termo que nós usamos para definir a classificação do cargo. A ordem é: estagiário, AQJ (antes de quase júnior), QJ (quase júnior), júnior, júnior II, júnior III, júnior pleno, júnior sênior, QP (quase pleno), pleno, PM (pleno mesmo), MCS (micro sênior), MS (mini sênior) e sênior.

– Então para conseguir virar sênior um dia eu preciso passar por 12 promoções?

– Exatamente.

– Mas eu já tenho 35 anos.

– Renato, aqui nós temos um diferencial: nós vamos além da idade. Ter 35 anos não significa absolutamente nada para a nossa empresa, só valorizamos a capacidade dos colaboradores, para que não sejamos injustos. Todos começam de baixo.

– É que tenho experiência. Eu levaria no mínimo 12 anos para alcançar o cargo que eu tinha. Os cortes foram por causa da crise, não porque…

Deu um pequeno tapa na mesa.

– Renato, uma dica pessoal: esta é a oportunidade da sua vida. Aproveite. Vamos começar?

– Vamos.

– Se você pudesse ser um cantor de pagode famoso, quem você seria?

– Como assim?

– É uma pergunta simples, Renato. É só responder, não tem resposta certa ou errada, só quero conhecer você.

– Sei lá. O Belo?

– Certo. Você coloca o arroz por cima ou por baixo do feijão?

– Por cima.

– Hum. Os diretores não gostam muito disso. Você mudaria esse hábito se fosse preciso?

– Quê? Não sei. Mudaria.

– Mudaria. Que bom. Qual é a sua cor preferida?

– Acho que azul.

– Você já reparou que o logotipo da nossa empresa é verde, né?

– Sim, reparei.

– É uma cor concorrente. Seria bom se você repensasse sobre o assunto. Batman ou Super-Homem?

– Batman.

– Quantas vezes por dia você costuma ir ao banheiro?

– Na verdade, eu nunca contei. Acho que depende do dia.

– Dê-me uma média.

– Cinco vezes, talvez.

– É bastante.

– Não é exatamente isso. Eu realmente não sei.

– Cinco vezes, anotado. Última pergunta: vai ter golpe?

– Golpe?

– Apartidário e não politizado. Bem, acho que já conheci bastante de você. Agora vou falar um pouco mais sobre a vaga a que você está se candidatando.

– Cinco vezes, anotado. Última pergunta: vai ter golpe?

– Golpe?

– Apartidário e não politizado. Bem, acho que já conheci bastante de você.

– Tá bom.

Abriu um bloquinho de bolso para anotar.

– Conforme anunciado, a vaga é para gestor de soluções antes de quase júnior. No caso, precisamos de alguém que trabalhe solucionando. O salário inicial é de 300 reais e…

– 300 reais? Mas isso é menos que um salário mínimo!

– Eu ainda não expliquei sobre os benefícios, seja paciente. Como eu ia dizendo, o salário inicial é de 300 reais e uma série de benefícios, como café espresso à vontade, casual friday, álcool gel individual, três pacotes de jujuba por semana e vale-desconto para compras de CDs de música gospel na Gospeloja. Como nosso funcionário, você ainda contará com o direito de levar o Hector para casa uma vez a cada dois meses, se ele estiver vivo, e terá a honra de fazer parte de um ambiente único e descontraído que nenhum outro lugar oferece. Fora isso, ainda vai poder acrescentar ao currículo que esteve presente em uma das melhores empresas para se trabalhar, conforme o PENIS – Prêmio Empresa Nitidamente Irada e de Sucesso.

– Hector?

– É o nosso hamster de estimação. Achamos importante interagir com os animais para trazer mais alegria ao ambiente.

– Puta merda.

– Você não gosta de animais?

– Gosto.

– Excelente! A nossa escala de trabalho é 48 por 12. Alguma dúvida?

– 48 por 12?

– 48 horas trabalhadas e 12 descansadas. Não respeitamos os finais de semana tradicionais pois achamos importante dar mais horas de descanso mensais a cada colaborador. Aqui as pessoas vêm em primeiro lugar, sempre com muita vontade de trabalhar.

– Percebi.

Fechou o bloquinho.

– É isso, Renato. Muito obrigada por doar um pouco do seu tempo para a empresa mais feliz da América Latina. Boa sorte.

Ok, Gabriela… eu entro em contato.

Tags

Helena Perdiz

Helena Perdiz tem 28 anos e é publicitária, formada pela PUC-Campinas. Maníaca por séries, apaixonada por livros e viciada em Xbox. Escreve crônicas desde a época em que valiam nota na escola.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close