Ponto e Vírgula

‘Cabeça de adulto’ é um tratado poético sobre o amadurecimento

Livro de poesia de Jeff Tweedy, líder do Wilco, 'Cabeça de adulto' é um manual sobre o amadurecimento do homem contemporâneo.

Não é de hoje que a pergunta se música é poesia e poesia pode ser letra de música reverbera nas discussões da academia ou das mesas de bar. Talvez Leonard Cohen ou Vinícius de Moraes possam dar uma pista de uma possível resposta. Patti Smith também. Jeff Tweedy, vocalista e letrista do Wilco, reacende a discussão com Cabeça de adulto, seu livro de poemas recém-publicado no Brasil.

Com tradução do curitibano Fernando Koproski, o livro é um nada óbvio manual de amadurecimento do homem contemporâneo. Com um estilo muito próprio e que, sim, remete à sua carga como letrista, Tweedy molda a palavra à guisa de fazê-la imagem.

Diz o autor em “De noite”:

“estou feliz de saber
que eu não sou um rascunho de melodia sem voz
temendo olhar as imagens em movimento”

Os versos compõem um imenso bordado temático e bem construído a respeito da sobrevivência e da experiência adquirida com a vida. Como artimanha para criar esse efeito – ora arrebatador, ora encantador –, o livro está dividido em três partes, representando a infância, a juventude e a idade adulta. Poema a poema, Tweedy vai se relevando para o leitor, fornecendo – como que a varejo – as suas impressões sobre o natal de 1978, sobre a cidade ou o corpo de uma amante. São detalhes mínimos e delicados, para manter a si mesmo, e os seus personagens, no anonimato. Como todo escritor, Jeff é um homem obsessivo; no seu caso, a sua neurose está em aprender o máximo que puder de cada fase de sua vida e Cabeça de adulto é o reflexo desse desejo quase impossível.

Cíclico, Tweedy começa abre o livro com ‘O Diabo explica’ e fecha com ‘Inferno’, como uma alegoria significativa sobre o caos que impera na existência humana, um retrato sutil e corajoso da vida.

Koproski, que tem no currículo Cohen e Bukowski, fez um trabalho primoroso, preservando aliterações, figuras de linguagens e, claro, as paisagens textuais criadas por Tweedy. “Where the waves/ are powter/ blankets of dull/ silver motion” se transformou na bela e emblemática “onde as ondas/ são feitas de estanho/ camadas de tolos/ movimentos prateados” em “Epopeia felina”.

Irmandade

Cabeça de adulto é dedicado a Steve, irmão de Jeff e responsável por apresenta-lo à palavra, demonstrando desde o início o caráter familiar de Tweedy com seu ofício como se fosse uma espécie de tradição secular. Os poemas “Essa criança”, “Outra coisa incrível”, “Pura beleza de inseto” e “Risadas” são um bom apanhado que comprovam a teoria. A pena de Jeff Tweedy é certeira e está muito longe de ser rasa, permitindo que os versos ganhem interpretações ao gosto do leitor. É possível ser plural com muito bom gosto.

Cíclico, Tweedy começa abre o livro com “O Diabo explica” e fecha com “Inferno”, como uma alegoria significativa sobre o caos que impera na existência humana, um retrato sutil e corajoso da vida.

CABEÇA DE ADULTO | Jeff Tweedy

Editora: Banquinho Publicações;
Tradução: Fernando Koproski;
Quanto: R$ 49,90;
Lançamento: Setembro, 2016.

link para a página do facebook do portal de jornalismo cultural a escotilha

Tags
Mostre mais

Jonatan Silva

Jonatan Silva é formado em jornalismo pelas Faculdades ESEEI (2010) e especialista em marketing digital pela FAE (2013). É crítico literário e fez parte dos jornais Paraná Online e Tribuna do Paraná. Colabora de tempo em tempo com o periódico literário RelevO e com a revista Flaubert. É autor do livro "O Estado das coisas". Apaixonado por literatura, tem no cinema uma fonte de inspiração e carrega a música como companheira.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close