COMPARTILHE
FIMS Feira Internacional de Música do Sul
Feira Internacional de Música do Sul - FIMS. Foto: Divulgação.

Espaços estratégicos para o setor musical por conta de sua capacidade em dar visibilidade e estabelecer vínculos comerciais entre os agentes da cadeia produtiva da música, as feiras de música acontecem em vários países espalhados pelo mundo, e agora chegam a Curitiba. A partir de hoje, o Portão Cultural recebe a FIMS, Feira Internacional da Música do Sul. Até dia 25, ele será sede da primeira edição do evento, que reunirá agentes da cadeia produtiva e criativa da música, visando fomentar negócios no cenário musical do Sul do país.

Voltada a artistas, empresários, produtores, selos, gravadoras e diretores de festivais, a FIMS contará com extensa programação de palestras, debates, rodadas de negócios e showcases de bandas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Realizado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Curitiba, a FIMS é uma realização da WhoIs Produções, empresa com mais de 10 anos de atuação na área cultural, comandada por Estrela Leminski e Téo Ruiz.

‘Acredito que das experiências distintas possa surgir algo positivo, gerar negócios, contatos, ampliar o network dos próprios convidados inclusive.’

Curitiba, lar do já tradicional Psycho Carnival, que em 2016 chegou à sua 17ª edição e é considerado um dos principais do psychobilly mundial, é uma das poucas capitais do país a não contar com um grande festival de música não centrado em um nicho específico. Neste contexto, a FIMS quer mudar o cenário ampliando o espaço e dando mais visibilidade aos artistas e festivais locais. É o que afirma em entrevista Téo Ruiz. “Poucos eventos e artistas do Sul circulam nas feiras internacionais e outros grandes eventos já mais reconhecidos pela grande mídia”, comenta o músico, compositor e produtor. “Mas neste cenário dito ‘alternativo’, há todo um segmento que gera muita renda, emprego e movimenta o setor musical”, finaliza.

O encontro contará com a presença de diversos profissionais, entre eles produtores responsáveis por alguns dos maiores festivais de música do país, além de músicos, executivos de gravadoras, jornalistas e produtores do Brasil, Argentina, Inglaterra, Portugal e Canadá. “A ideia da FIMS é justamente agregar experiências distintas”, afirma Ruiz. Com perfis bem distintos dos convidados quando o assunto é a formatação de eventos ligados à música, é de se esperar que as trocas sejam enriquecedoras para todos os participantes. “Acredito que das experiências distintas possa surgir algo positivo, gerar negócios, contatos, ampliar o network dos próprios convidados inclusive”.

programacao fims
Programação FIMS. Foto: Divulgação.

Você pode ler a íntegra da conversa com Téo Ruiz em nosso perfil no Medium.

 

SERVIÇO | Feira Internacional de Música do Sul – FIMS

Onde: Portão Cultural – Av. Rep. Argentina, 3.432 – Portão;
Quando: De 22 a 25 de junho, quarta a sábado, das 14h às 21h;
Quanto: R$ 70 + R$ 7 de taxa (3º lote) – adquira aqui;
Informações: www.fims.com.br.

Circuito OFF acontece no Jokers Pub.
Entrada: R$ 20 (inteira); R$ 10 (estudantes, idosos e participantes da feira).
Mais informações no site do bar.

fb-post-cta

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA