Caixa Acústica

Justin Bieber no Brasil: a figura midiática que se tornou maior que sua música

A passagem da turnê de Justin Bieber pelo Brasil alimentou o jornalismo de celebridades de forma intensa, gerando notícias que, em sua maioria, não passavam por sua música.

Justin Bieber já quebrou inúmeros recordes da indústria musical, como, por exemplo, ter emplacado 17 faixas no “Hot 100” da Billboard, ultrapassando os Beatles; porém, sua persona polêmica é que foi a estrela de sua turnê pelo Brasil. Poucas figuras receberam tanta atenção da mídia quando chegaram ao Brasil: Madonna fechando hotéis e dando entrevistas ao Luciano Huck no chão do banheiro? Ou Michael Jackson gravando videoclipe com Spike Lee em favelas cariocas?

Justin Bieber já dominava os cadernos de cultura e celebridades desde o ano passado, quando seus fãs adolescentes acamparam nas filas do show, gerando memes, debates e preconceitos na internet. Antes de sua chegada, ele virou notícia novamente por causa de seu processo por destruição do patrimônio público, quando ele grafitou paredes na sua última turnê brasileira, em 2013. A mídia já estava esperando um Bieber sendo preso em sua chegada no aeroporto, porém, ele chegou bem mais amistoso do que as últimas fofocas pareciam mostrar.

Justin Bieber em passeio pela orla de Ipanema durante sua passagem pelo Brasil
Bieber passeia pela orla de Ipanema, acompanhado de seguranças. Foto: Reprodução.

Passeando por Ipanema, ele fotografou com fãs, tomou sol e, claro, seu tanquinho virou notícia. Mais que isso, seu “segurança gato” se tornou notícia em inúmeros portais, gerando notas do tipo “descubra tudo sobre fulano”, numa batalha de clickbaits em torno do cantor. Seus seguranças também viraram notícia depois que um deles cortou o pneu de um motorista do Uber, utilizando uma faca, no Rio de Janeiro. O motorista levava quatro adolescentes até a mansão alugada pelo astro pop e acabou saindo no prejuízo, com o carro arranhado, os para-brisas quebrados e o pneu destrinchado.

A presença de Bieber também gerou alvoroço no mundo das celebridades, subcelebridades e nanocelebridades. Uma das tais gêmeas do último BBB deu entrevista exclusiva e ao vivo para o Vídeo Show apenas para falar sobre o fato de Bieber ter deixado um comentário em seu live do Facebook. A ilustre desconhecida contou que estava ansiosa para conhecer o cantor e que já tinha marcado salão para preparar-se para o show, bem como já havia separado seu look da noite. Uma tal festa pós-show de Justin Bieber foi outro festim: Larissa Manoela, estrela teen do SBT, ostentou em sua conta no Instagram os convites da festa. Maisa, também estrela teen do SBT, fez campanha para conseguir o seu, já que é fã do cantor. Famosos como Isabela Santoni, Nego do Borel, Carol Nakamura e inúmeros ex-BBBs estiveram presentes na tal festa, da qual Bieber nem deu as caras, rendendo falas entristecidas dos presentes ao Ego.

Além disso, seu interesse em Anitta gerou uma onda de comentários: o Extra, num tom machista, fez notinhas falando sobre um possível encontro dos dois, o que deixou a cantora realmente irritada. No final das contas, Anitta se encontrou com Bieber em uma festa privada na cobertura do luxuoso hotel Fasano, no Rio. Além disso, sob o olhar capcioso da mídia de celebridades, Bieber “foi visto saindo em um carro com uma morena”, “conversando com loira” ou interagindo com mulheres sem nome: loiras, morenas, negras.

Justin é figura “polêmica” para a mídia, o tipo de pessoa que possui um lifestyle que essa mesma mídia considera errôneo e auto-destrutivo, mas que ela adora acompanhar, seja como espectadora voraz ou fetichista. Nesse cenário, é preciso apontar que Justin está em um de seus momentos musicais mais maduros, tanto em seu disco Purpose, quanto em seu sucessor Journals, ambos bem estruturados, sedutores e de caráter pop irrefutável. Bieber é o sucessor natural de Justin Timberlake como estrela desse R&B de garoto branco rico, coisa que ele faz muito bem, sim. Mesmo assim, pouco se falou sobre música, sobre seu show, sua performance (alguns comentários dão conta de certa monotonia em seu show, talvez uma apatia meio “I don’t give a fuck”).

Justin é figura ‘polêmica’ para a mídia, o tipo de pessoa que possui um lifestyle que se considera errôneo e auto-destrutivo

Estrela pop arrasa quarteirões, é inegável a influência de Bieber em nossa cultura de massa atual (com toda a defasagem que esse termo assumiu), já gerando toda uma reação conservadora e puritana à sua figura, naquele clássico clichê “estes são os ídolos de nossos filhos?”. De qualquer forma, isso é exacerbado pela mídia, tanto internacional quanto nacional, que o segue constantemente e acompanha cada passo seu com lentes em zoom, que nos fazem ficar sabendo o que Justin fez, deixou de fazer, o que comeu e quem comeu (com todo o caráter machista e pejorativo que isso possui).

Consumimos mais a vida cotidiana de Bieber do que sua música, porque somos bombardeados diariamente com suas peripécias e, não apenas porque a mídia gosta desse tipo de coisa, mas porque não deixamos de clicar. Adoramos acompanhar nossas celebridades de perto. Cada passo, cada deslize. Assim seguimos, rindo de seus fãs, participando desse circo e depois fazendo críticas construtivas & imparciais, como se não estivéssemos nós mesmos na platéia.

link para a página do facebook do portal de jornalismo cultural a escotilha

Tags
Mostre mais

Renan Guerra

Renan Guerra é jornalista formado pela Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA, e colabora com o site Scream & Yell. É do tipo que pensava ser muito alternativo ao negar o pop, até ser convertido à palavra santa do TLC.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Close