Caixa Acústica

Paul McCartney DJ e radialista no Natal de 1965

Raríssima mixtape gravada por Paul McCartney em 1965 é divulgada pela primeira vez após 52 anos na internet.

O bom humor e a irreverência são duas marcas conhecidas da personalidade de Paul McCartney. Recentemente veio à tona na internet um raríssimo registro de um experimento curioso de McCartney, que se passou por DJ e radialista por um dia em 1965 para gravar um “programa especial de Natal” e presentear seus colegas de banda, nada menos que o restante dos Beatles. Apenas quatro cópias do material foram feitas, todas prensadas em vinil, e pela primeira vez temos acesso ao registro, divulgado publicamente no início de dezembro no YouTube.

A gravação conta com faixas de jazz, rock e soul, mescladas com uma locução de Paul atuando e brincando no seu papel de radialista, agradecendo aos ouvintes, anunciando e tecendo breves comentários sobre as músicas.

A gravação conta com faixas de jazz, rock e soul, mescladas com uma locução de Paul atuando e brincando no seu papel de radialista, agradecendo aos ouvintes, anunciando e tecendo breves comentários sobre as músicas. O programa foi batizado pelo próprio músico de Unforgettable em razão da primeira música tocada no setlist, a “Unforgettable” de Nat King Cole. Além de Cole, Peter & Gordon, os Beach Boys, Martha and the Vandellas, Elvis Presley e Rolling Stones estão na seleção.

Acredita-se que os 18 minutos de áudio disponibilizados no dia 1 de dezembro no YouTube seja apenas uma parte do material completo. Talvez a única que tenha sobrevivido ao tempo. No livro The Unrealeased Beatles: Music And Film, Paul comenta sobre esse pequeno experimento radiofônico dizendo que naquela época tinha “duas gravadoras de fitas Brennel em casa, com as quais fazia algumas gravações experimentais e loops, como os de ‘Tomorrow Never Knows’. E uma vez eu criei algo maluco, bem estranho, só para os outros Beatles, uma coisa engraçada para que eles ouvissem de noite em casa”.

Infelizmente, no segmento que sobrou não constam os trechos mais experimentais feitos por McCartney com fita magnética e gravadores de rolo. Segundo matéria do jornal Nexo, o material mais experimental do beatle em Unforgettable pegava carona no estilo de composições de músicos como o alemão Karlheinz Stockhausen e o italiano Luciano Berio, que naquela época eram conhecidos pela manipulação de sons pré-gravados e por isso considerados vanguardistas da música concreta. De qualquer maneira, é muito legal ter acesso a este tipo de trabalho, feito de “brincadeira” por Paul McCartney. Convenhamos, um ótimo presente de Natal para todos nós. Mesmo mais de 50 anos depois.

link para a página do facebook do portal de jornalismo cultural a escotilha

Tags

Fernanda Maldonado

Fernanda Maldonado é jornalista e redatora publicitária nas horas vagas (ou vice-versa!). Natural de Curitiba, produz resenhas e entrevistas sobre música, artes visuais e teatro para revistas e periódicos independentes de cultura e arte.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close