Radar

O Peru nostálgico das canções da Banana Child

Abraçados pelo saudosismo da surf music e da psicodelia, peruanos da Banana Child são mais um bom exemplo da boa música de nossos vizinhos.

Uma das coisas mais bacanas de acompanhar as cenas independentes da América do Sul é ter a oportunidade de ver a profusão de bandas de surf music, lo-fi e demais ritmos congêneres. Um dos casos mais emblemáticos é encontrado em Lima, no Peru. De lá vem, mais uma vez, a banda que ilustra a “Radar” desta terça. Com um disco lançado, o nostálgico Empty Room (2016), a Banana Child faz parte desta trupe que torna Lima numa das capitais mais saudosistas em se tratando de música.

Curioso é como o quarteto, todos na faixa dos vinte e poucos anos, fez isto. Primeiro, é preciso ter em mente as características da capital peruana e da sonoridade proposta pela Banana Child. E é neste contraste entre uma cidade marcada por sua história ímpar na América do Sul e essa surf music com pitadas de punk pouco associadas à realidade latina que encontramos a beleza da música do grupo.

Com o ímpeto e a vitalidade característicos da idade, Franco Yangua, Diego Malaspina, Renzo Ramos e Alfonso Jacobs edificam canções com muita espontaneidade, ainda que aqui ou ali hajam elementos repetitivos, homogeneizando um pouco as faixas. Entretanto, a maneira límpida e tranquila com que a cozinha da banda é disposta demonstra que existem mais qualidades que imperfeições em Empty Room – sem esquecer que são justamente estas imperfeições que agregam personalidade ao que o grupo faz, tanto no palco quanto no disco.

Com o ímpeto e a vitalidade característicos da idade, Franco Yangua, Diego Malaspina, Renzo Ramos e Alfonso Jacobs edificam canções com muita espontaneidade.

A qualidade da Banana Child foi reconhecida com a possibilidade de participar da versão local do Converse Rubber Track, em 2015. Àquela ocasião, o grupo teve a oportunidade de gravar quatro canções com Héctor Castillo, produtor vencedor de quatro Grammys Latinos (por Ahi Vamos e Fuerza Natural, ambos do argentino Gustavo Cerati) e que trabalhou nos dois últimos discos de estúdio de ninguém menos que David Bowie – sem contar trabalhos com Björk, Roger Waters, Lou Reed e Bebel Gilberto.

Ainda que suas composições atualmente sejam feitas em inglês, compor em espanhol não é algo que passa ao largo da cabeça dos meninos. Em processo de produção de um segundo disco, a banda demonstrou que é capaz de ser criativa também em seu idioma materno. O single “En el jardín” aponta algumas novas direções pelas quais o quarteto pretende trafegar e que não se resumem apenas à utilização do “novo” idioma. Se a surf music ainda é notada, é preciso afirmar que ela tem menos presença, permitindo que notas psicodélicas emerjam com maior destaque. É uma guinada interessante, especialmente por não perder aquela veia nostálgica pela qual sua estreia os marcou.

Com um segundo single previsto para o dia 16 deste mês, também em espanhol, o público terá mais informações para compreender se essa mudança será uma tendência seguida em seu próximo registro completo. Independente disto, o certo é que a Banana Child nos oferece uma nova maneira de conhecer nossos talentosos vizinhos peruanos. Convenhamos que já não sem hora, não é?

NO RADAR | Banana Child

Onde: Lima, Peru.
Quando: 2015.
Contatos: Facebook | Twitter | InstagramYouTube | Bandcamp

Ouça ‘Empty Room’ na íntegra no Spotify

link para a página do facebook do portal de jornalismo cultural a escotilha

Tags

Alejandro Mercado

Alejandro Mercado é jornalista e publicitário, com pós-graduações em Comunicação e Sociedade e Multimeios. Foi coordenador adjunto da Coordenadoria Setorial de Comunicação da Secretaria de Cultura de Campinas entre 2005 e 2007, período no qual coproduziu o Unifest Rock, maior festival universitário de música da América Latina. Foi um dos idealizadores e coprodutor do Mopemuca, projeto voltado ao fomento da produção musical autoral no interior de São Paulo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Close